QUANDO O ASSUNTO É MODA, A REGRA É QUEBRAR REGRAS

“Usa esse aqui, ele ‘tá’ na moda!” Quem nunca ouviu essa frase da melhor amiga ou da vendedora insistente na loja, que atire a primeira pedra. O mundo da moda é cercado de regras do que podemos ou não vestir, calçar, usar como acessório. Mas, será que precisamos mesmo disso? “Pessoas estilosas não se preocupam com o que está na moda. E, muitas vezes, já usaram, sem saber, o que é considerado tendência. Pessoas com estilo têm um pacto com o bom gosto e não com a moda”, afirma Cris Guerra, autora de “Moda intuitiva”.

A ideia é que, tanto homens quanto mulheres, encontrem seu próprio estilo na hora de montar o guarda-roupa, de forma a sentir-se bem, mesmo que isso signifique não se adequar aos padrões da moda. “O que se veste, ainda que você não se atente, diz muito a seu respeito. Um casaco de couro fechado até o pescoço, barba por fazer e calça jeans passam um ar de mistério e convidam a ser desvendado. Um decote atesta sua segurança e por aí vai”, pontua.

E, quando se trata de estilo, cada um tem o seu, por mais básico que possa parecer. Há sempre aquela pessoa tímida, que prefere passar despercebida, mas até para dar esse recado, é preciso escolher um visual. “A roupa afeta não só a maneira como os outros nos veem, mas, antes de tudo, a forma como nos vemos”, pondera Cris. Para ela, a única regra a ser seguida é  experimentar.

Seja você

A grande verdade é que o ser humano tem certa ansiedade por ser aceito e esse desejo se reflete não apenas no comportamento, como também no modo de se vestir. “Usar um chapéu na rua é atitude dos muito corajosos. O dia a dia é feito do que todo mundo usa e, para começar a usar algo diferente, esperamos que alguém o faça antes de nós, como se aquele fosse um sinal: agora pode”, sugere.

“Ninguém lhe disse que ser diferente é bom. Ao contrário, a vida inteira você aprendeu a ver a diferença como algo negativo. Mas é inútil tentar: ninguém é igual a ninguém”, frisa. Para ela, a beleza da moda pode ser encontrada, justamente, nessa individualidade. “Não existe ninguém igual a você e esse é o alicerce da autoestima.”

 

Novo capítulo

Moda Intuitiva acaba de ter sua 2ª edição lançada. Dessa vez, além dos quinze capítulos da obra inicial, Cris Guerra traz quarenta novas fotos e um capítulo inédito, a Moda vai ao trabalho, com orientações para a composição dos looks no dia a dia corporativo. Considerado um “não-manual de moda”, o livro destaca que tendência é autoestima e, instiga o leitor a arriscar. Além disso, dá dicas para fazer bom uso de peças esquecidas no armário, repetir roupa sem se importar e até como aproveitar, sem exageros, liquidações.

 

Publicitária e escritora,a trajetória lhe rendeu também a posição de palestrante. Fundou o primeiro blog de looks diários do Brasil, o “Hoje vou assim”. “Moda Intuitiva” está entre suas principais obras publicadas. Recentemente, também lançou os livros “Mãe” e “Que ninguém nos ouça”, esse último escrito a quatro mãos com a jornalista Leila Ferreira.

Créditos: Foto Luiza Villarroel / Bruna Aguiar Assessoria

(Visited 3 times, 1 visits today)

Comentários no Facebook

Anuncie Aqui! Dê Mais Visibilidade ao Seu Negócio CLIQUE AQUI E ENTRE EM CONTATO